terça-feira, 20 de dezembro de 2016

PASTORAL: AS FALSAS ESPERANÇAS E A VERDADEIRA ESPERANÇA



AS FALSAS ESPERANÇAS E A VERDADEIRA ESPERANÇA.
“Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, e cuja esperança está posta no Senhor seu Deus”.
(Salmos 146.5)
Existem muitas falsas esperanças. Porém, a verdadeira esperança está fundamentada em Deus. Por esta razão o Salmista declara: “Ó minha alma, espera silenciosa somente em Deus, porque dele vem a minha esperança; só ele é a minha salvação; é ele a minha fortaleza; não serei grandemente abalado” (Salmo 62:5-6).
A nossa esperança não é o ópio entorpecedor denunciado pelos marxistas, nem é também o que corresponde à idéia freudiana de fantasias que realizam desejos. A nossa esperança não está fundamentada em uma religião, em um processo de sucessivas reencarnações, em uma denominação, em um conjunto de crenças ou em um sistema filosófico.
A nossa esperança se fundamenta em Deus, em sua Palavra, em sua onisciência, em sua onipotência, em sua onipresença, em sua bondade, em sua justiça, em sua misericórdia, em seu amor. As falsas esperanças são inúmeras, mas a esperança verdadeira está alicerçada, fundamenta, depositada em Deus. Veja as principais diferenças entre: As Falsas Esperanças e a Verdadeira Esperança.
A Falsa – Produz visagens, A Verdadeira – Produz visão.
A Falsa – Alimenta ilusões, A Verdadeira – Alimenta realidades.
A Falsa  – Alicerça-se nas expectativas, A Verdadeira – Alicerça-se na fé.
A Falsa– Traz momentos de euforia, A Verdadeira – Traz genuína felicidade.
A Falsa  – Leva-nos a enxergar miragens, A Verdadeira – Leva-nos a enxergar verdades.
A Falsa– Infunde em nós crendices, A Verdadeira – Infunde em nós sabedoria.
A Falsa  – Desfaz-se rapidamente diante das circunstâncias adversas, A Verdadeira – Fortalece-se, ainda mais, diante das dificuldades.
A Falsa– Desvanece quando surgem as tempestades da vida, A Verdadeira – Serve de âncora nas horas de tempestades.
A Falsa – Torna-se ineficaz para vencer barreiras, A Verdadeira – Agiganta-se diante dos obstáculos.
A Falsa – Leva-nos a uma atitude de passividade e conformismo, A Verdadeira – Leva-nos a uma inconformação com as mesmices.
A Falsa– Enfraquece-se diante das batalhas da vida, A Verdadeira – Robustece-se diante tas lutas cotidianas.
A Falsa– Recua diante dos obstáculos encontrados no caminho, A Verdadeira – Avança com destemor para vencer as barreiras.
A Falsa– Deixa em nós sentimentos de frustrações e desilusões, A Verdadeira – Desafia-nos a uma constante luta pela excelência.

“Espere no Senhor. Seja forte! Coragem! Espere no Senhor”. (Salmos 27.14)

A verdadeira esperança só pode ser obtida pela fé em Deus, somente por relacionamento com Ele, somente se a buscarmos na fonte verdadeira que a santa Palavra de Deus. Amém


Pr. João Brito Costa Nogueira (IEBV)

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

PASTORAL: NOVAS DE GRANDE ALEGRIA


NOVAS DE GRANDE ALEGRIA
04/12/2016
“Mas o anjo lhes disse: "Não tenham medo. Estou lhes trazendo boas novas de grande alegria, que são para todo o povo: Hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador que é Cristo, o Senhor.”
(Lucas 2:10,11)

Entendemos que não foi por acaso que o anúncio do nascimento de Jesus tenha sido feito aos humildes pastores que estavam guardando os seus rebanhos nas noites gélidas de Jerusalém.
Os primeiros a receberem as boas novas não eram homens ociosos, desocupados, mas pastores que estavam vigilantes durante a noite cuidando das suas ovelhas. Da mesma forma, hoje, Deus tem comunicado primeiramente aos fieis pastores as boas novas de salvação, as quais são para todo o povo.
Lamentamos porém que, as boas novas de salvação, as notícias de que Deus se compadeceu da humanidade enviando a salvação por meio de seu único filho, infelizmente não tenha achado lugar em muitos corações.
O homem pós moderno está cada vez mais ávido pelas notícias trágicas, bizarras e bombásticas. A mídia, de um modo geral e em todos os seus seguimentos, já percebeu isso e alimenta ainda mais essa tendência dando todo destaque possível a todas as notícias ruins da cidade, do país e do mundo. As tragédias absorvem todas as atenções dos meios de comunicação.
No meio desse barulho todo, a palavra de Deus ainda tem uma palavra de esperança que precisa ser anunciada a todas as gerações. As boas novas de grande alegria precisam ser anunciadas pela Igreja de Cristo em todos os lugares, por todos os meios, a tempo e a fora de tempo.
Apesar de o nascimento de Jesus ter sido o acontecimento que dividiu a história em antes e depois de Cristo, ainda hoje há muitos que desconhecem os reais fatos dessa história, muitos que ignoram o motivo mais essencial do nascimento do Messias: a salvação de toda a humanidade da condenação do pecado.
Muitos estão procurando novidades, mas não as boas novas. Andam atrás de movimentos e modismos embalados por palavras de vitória, de auto-ajuda, de filosofias humanas, onde Deus se torna o servo e o indivíduo se comporta como deus.

As boas novas do nascimento de Jesus deveriam ser aceitas e encaradas como realmente são, da forma com que os anjos a anunciaram: De grande alegria.
A alegria indestrutível, eterna e inabalável não é alcançada ganhando presentes, nem por causa de uma mesa farta, nem pela presença de muitas pessoas em casa, mas pelo fato de Jesus nascer em nosso coração e de se tornar o Senhor das nossas vidas e por garantir os nossos nomes no livro da vida.
Que essa seja a nossa motivação, que esse seja o nosso alvo. Amém.

Pr. Dener Maia

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

DIA 17 - QUARTA CONDIÇÃO, FÉ, ORAÇÃO E JEJUM - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO




 DIA 17 - QUARTA CONDIÇÃO, FÉ, ORAÇÃO E JEJUM

A Vida de Cristo é cheia de mistérios. Existem muitas coisas difíceis de entender no nosso relacionamento com Deus e na forma como Ele atua. Ao pensarmos em pedir a Ele que envie um avivamento espiritual, sempre teremos a seguinte dúvida: O avivamento virá porque estamos pedindo ou Deus é que tem determinado o tempo que irá acontecer. A esta altura não devemos entrar no mérito desta questão e simplesmente continuar pedindo a Deus que nos tire da situação de frieza espiritual e transforme nossas vidas, igrejas e nação enviando um poderoso avivamento.
Para isso precisamos de três ingredientes fundamentais:

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

DIA 16 - TERCEIRA CONDIÇÃO SANTIFICAÇÃO - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO




DIA 16 - TERCEIRA CONDIÇÃO SANTIFICAÇÃO
Mas, assim como é santo aquele que os chamou, sejam santos vocês também em tudo o que fizerem, pois está escrito: "Sejam santos, porque eu sou santo". 
I Pedro 1.15-16
A ordem imperativa de Deus para seus filhos é "Sejam Santos". O propósito é que tenhamos o caráter de Deus: "porque eu sou Santo".
Santificação é um processo com a seguinte sequência: convicção, que é consciência do pecado; arrependimento que é a mudança de mente; confissão que é o acerto com Deus.
Este processo deve ser constante na vida do cristão. A Bíblia diz: Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. I João 1.8-9 Cada vez que cometemos pecado, o Espírito Santo nos convence, nos arrependemos e confessamos. A palavra confessar traz a ideia de concordar e reconhecer que pecamos. Nosso Pai celestial é fel e Justo, e com base no que Cristo fez na cruz nos perdoa os pecados e nos purifica de toda injustiça. Que tremenda é a graça de Deus. Não temos que pagar nada, basta crer em Sua Palavra.
O desejo de Santificação é necessário para que Deus realize um avivamento espiritual. Quando Josué estava diante de uma situação difícil e o povo precisava do milagre para atravessar o Rio Jordão, disse ao povo: "Santifiquem-se, pois amanhã o SENHOR fará maravilhas entre vocês". Josué 3.5 Ele estava consciente que se o povo não estivesse

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

DIA 15 - SEGUNDA CONDIÇÃO: ARREPENDIMENTO - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO


DIA 15 - SEGUNDA CONDIÇÃO: ARREPENDIMENTO
Eu lhes digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se. 
Lucas 15.7
Deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento, levando-os ao conhecimento da verdade, para que assim voltem à sobriedade e escapem da armadilha do Diabo, que os aprisionou para fazerem a sua vontade. 
II Timóteo 2.25-26
Arrependam-se, foi a pregação de João Batista e de Jesus Cristo. Arrependam-se dos seus pecados e creiam no evangelho (NTLH) Marcos 1.15; Depois foi a pregação dos Apóstolos: Pedro respondeu: "Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo". Atos 2.38; finalmente, tornou-se doutrina na igreja: Ou será que você despreza as riquezas da sua bondade, tolerância e paciência, não reconhecendo que a bondade de Deus o leva ao arrependimento? Romanos 2.4
A mesma mensagem é relevante para os nossos dias. Todos nós temos que arrepender-nos continuamente diante de Deus.
A Palavra "Arrepender" na língua original do Novo Testamento é "Metanoia" que deve ser traduzida como: Pensar bem, aplicar a mente, considerar com a mente. O Dicionário Português, define como: Ato de arrepender-se; pesar sincero de algum ato ou omissão. Mudar de intenção ou ideia.
Para ter um relacionamento correto com Deus precisamos de arrependimento. Mas a pergunta que surge é: arrepender-me do que?

1. Do Pecado.
O arrependimento sempre precede a confissão. Não podemos estar brincando com o pecado. Quando ficamos conscientes da seriedade que a Bíblia encara as nossas

sábado, 5 de novembro de 2016

DIA 14 - PRIMEIRA CONDIÇÃO: HUMILHAÇÃO - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO




SEMANA III
AS CONDIÇÕES PARA O AVIVAMENTO

Quem faz o avivamento espiritual é Deus. Nenhuma pessoa ou organização pode produzir um avivamento.
A única coisa que podemos fazer é orar e pedir a Deus que em sua graça e misericórdia envie seu poder e traga cura para nossa terra.
Além de pedir a Deus, devemos criar as condições bíblicas favoráveis para que Deus responda e atue em nossas vidas, igrejas e sociedade.
Nesta semana vamos ver algumas dessas condições, que Deus coloca diante de nós. Em II Crônicas 7.14, Ele mostra algumas delas: Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.
Deus deixa claro que se nos alinharmos com Ele e à sua vontade, sem dúvida obteremos as bênçãos que lhe pedirmos.
Na Bíblia sempre encontraremos algumas condições colocadas por Deus, mas isto nunca poderá ser uma fonte de orgulho, pensando que nós é que fizemos o avivamento.
Quem opera é Deus, em sua sabedoria e soberania, e o faz quando, onde e como Ele quer. Nosso papel é simplesmente seguir as condições determinadas por Ele.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

DIA 13 - DEUS QUER UM AVIVAMENTO ESPIRITUAL - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO


DIA 13 - DEUS QUER UM AVIVAMENTO ESPIRITUAL

24 Então virá o fim, quando ele entregar o Reino a Deus, o Pai, depois de ter destruído todo domínio, autoridade e poder.
25 Pois é necessário que ele reine até que todos os seus inimigos sejam postos debaixo de seus pés.
26 O último inimigo a ser destruído é a morte.
27 Porque ele "tudo sujeitou debaixo de seus pés". Ora, quando se diz "tudo" lhe foi sujeito, fica claro que isso não inclui o próprio Deus, que tudo submeteu a Cristo.
28 Quando, porém, tudo lhe estiver sujeito, então o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, a fim de que Deus seja tudo em todos. 
I Coríntios 15.24-28

Maridos, ame cada um a sua mulher, assim como Cristo amou a a igreja e entregou-se por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. 
Efésios 5.25-27

Deus é soberano e tem tudo sob seu controle. A Bíblia afirma que em Cristo tudo se subsiste, o que significa que todo o universo está apoiado e funcionando em Jesus Cristo. Dentro deste domínio de Deus há um plano escatológico ou seja Deus criou tudo com um propósito e está dirigindo tudo para este fim.
Deus não revelou todos os detalhes do seu plano, apenas algumas facetas para que nós, que o seguimos, vivamos pela fé.
Dentre as revelações de Deus temos algumas referentes ao final dos tempos. O Texto acima afirma que virá o fim, quando Cristo entregar o Reino a Deus, o Pai. Notem bem que Cristo está construindo um Reino, e este propósito nunca poderá ser abalado ou obstruído pelo império do mal, ao contrário, vidas estão sendo resgatadas deste império e transportadas para o Reino de Deus.
Portanto quanto mais a igreja for efetiva na obra missionária, mais vidas serão libertas do domínio das trevas e o Reino estará sendo completado. O avivamento espiritual fortalecerá a igreja deste propósito divino.

sábado, 29 de outubro de 2016

DIA 12 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PORQUE A IGREJA É A ÚNICA SOLUÇÃO PARA O MUNDO - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO




DIA 12 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PORQUE A IGREJA É A ÚNICA SOLUÇÃO PARA O MUNDO
13 Chegando Jesus à região de Cesaréia de Filipe, perguntou aos seus discípulos: "Quem os outros dizem que o Filho do homem é?"
14 Eles responderam: "Alguns dizem que é João Batista; outros, Elias; e, ainda outros, Jeremias ou um dos profetas".
15 "E vocês?", perguntou ele. "Quem vocês dizem que eu sou?"
16 Simão Pedro respondeu: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo".
17 Respondeu Jesus: "Feliz é você, Simão, filho de Jonas! Porque isto não lhe foi revelado por carne ou sangue, mas por meu Pai que está nos céus.
18 E eu lhe digo que é Pedro; e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la.
19 Eu lhe darei as chaves do Reino dos céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus, e o que você desligar na terra terá sido desligado nos céus".
20 Então advertiu a seus discípulos que não contassem a ninguém que ele era o Cristo. 
Mateus 16:13-20

A Igreja de Cristo tem um poder sobrenatural que evita que a maldade domine por completo. Sem dúvidas o mundo está apoiado no maligno. O poder da iniquidade está operando, mas basta ter olhos espirituais para constatar que o mal está debaixo de um controle sobrenatural. Este controle é do próprio Deus, que edifica sua igreja, e através dela evita que o mal se alastre.
O texto acima, é a base para um entendimento profundo do que é a Igreja de Cristo e seu poder. Respondendo a pergunta do Mestre, o Apóstolo Pedro fez uma afirmação revelada
pelo Pai: "Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo". 
Primeiro, afirma que Jesus é o Cristo ungido e o Messias, enviado pelos propósitos eternos e soberanos da Trindade. 
A Segunda afirmação, que Jesus é Filho (não criatura) do Deus vivo. O único gerado de Deus, o próprio Deus encarnado que veio para restaurar todas as coisas.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

DIA 11 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PORQUE A NAÇÃO ESTÁ EM CRISE - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO



DIA 11 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PORQUE A NAÇÃO ESTÁ EM CRISE.
19. "Mas, se vocês se afastarem de mim e abandonarem os decretos e os mandamentos que lhes dei, e prestarem culto a outros deuses e adorá-los.
20 desarraigarei Israel da minha terra, que lhes dei, e lançarei para longe da minha presença este templo que consagrei ao meu nome. Farei que ele se torne objeto de zombaria entre todos os povos.
21 E todos os que passarem por este templo, agora imponente, ficarão espantados e perguntarão: 'Por que o SENHOR fez uma coisa dessas a esta terra e a este templo?'
22 E a resposta será: 'Porque abandonaram o SENHOR, o Deus dos seus antepassados, que os tirou do Egito, e se apegaram a outros deuses, adorando-os e prestando-lhes culto; por isso ele trouxe sobre eles toda esta desgraça'". II Crônicas 7.19-22
Deus está falando com Salomão, rei de Israel, após a inauguração do Templo e aletrando contra alguns perigos que poderão trazer desgraça à nação.
No verso 19 aparecem os três perigos que vamos analisar e comparar com a nação brasileira.

1. O perigo de se afastar de Deus.
"Se vocês se afastarem de mim" diz o Senhor.
Todos que se dizem hoje cristãos, provavelmente um dia tiveram um encontro com Deus e experimentaram o primeiro amor. Mas com o passar do tempo enfrentaram situações que sorrateiramente, os enlaçaram e se afastaram de Deus. Alguns são membros da igreja, talvez envolvidos em ministérios, mas fazendo uma análise séria de sua vida espiritual constatarão que estão afastados de Deus. 
Eis uma lista de situações que indicam este afastamento: Falta convicção de pecado, quebrantamento, arrependimento, confissão e restituição; Indiferença para com a Palavra de Deus; Negligência à oração; Falta de apetite espiritual; Falta de frutos; Indiferença, apatia, displicência, comodismo; Mais desejo de prazeres do que da casa de Deus. Você consegue encontrar algumas dessas situações em sua vida? Talvez seja um sinal de um afastamento de Deus. 

terça-feira, 25 de outubro de 2016

DIA 10 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PORQUE A IGREJA ESTÁ EM CRISE - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO



DIA 10 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PORQUE A IGREJA ESTÁ EM CRISE
Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo, para seguirem outro evangelho que, na realidade, não é o evangelho. O que ocorre é que algumas pessoas os estão perturbando, querendo perverter o evangelho de Cristo. 
(Gálatas 1.6-7)
Não podemos esquecer e subestimar o poder de Satanás. Ele tem no mínimo 6.000 anos de experiência e sabe como enfraquecer um movimento. Ele não age violentamente e rapidamente, mas penetra pouco a pouco, minando as forças e contaminando a igreja. Desde o começo da igreja Satanás sempre tenta enfraquecer o movimento de Deus, mas está remando contra a maré, pois nada e ninguém pode impedir a que a vontade de Deus seja executada.
Nos seus projetos de enfraquecer a igreja Satanás tem usado de diversas artimanhas, e eu discerni algumas:

1. Liderança comprometida com o pecado.
Os líderes das igrejas, pastores, presbíteros, diáconos etc. devem ser modelos para o rebanho de acordo com a Palavra de Deus. Mas o que tem acontecido? Existem pastores que divorciam e casam-se novamente. Alguns pastores com dívidas e o nome sujo no comércio. Pastores escravizados à pornografia e outros vícios. A esta altura perdem a autoridade espiritual, e não tem domínio sobre o pecado e os membros da igreja seguem

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

DIA 9 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PORQUE A FAMÍLIA ESTÁ EM CRISE - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO




DIA 9 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PORQUE A FAMÍLIA ESTÁ EM CRISE
16 Ele lhes disse: "Vá, chame o seu marido e volte".
17 "Não tenho marido", respondeu ela. Disse-lhes Jesus: "Você falou corretamente, dizendo que não tem marido.
18 O fato é que você já teve cinco; e o homem com quem agora vive não é seu marido. O que você acabou de dizer é verdade." João 4.16-18

A história desta mulher samaritana que aconteceu há 2000 anos continua ecoando na realidade das famílias.
A família está em crise, em todas as partes do mundo. Os casais não tem mais diálogo, e quando conversam é para brigar, cada um defendendo o seu ego. Pais e filhos não tem mais comunicação. Os pais abandonando seus filhos e entregando aos cuidados do mundo da carne e do diabo. Filhos rebeldes desrespeitam a autoridade dos pais, consequentemente desrespeitam as demais autoridades. Os vícios, pecados, libertinagem estão invadindo os nossos lares.

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

DIA 8 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PORQUE A NOSSA VIDA PESSOAL ESTÁ EM CRISE - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO




DIA 8 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PORQUE A NOSSA VIDA PESSOAL ESTÁ EM CRISE
"Você é esse homem!", disse Natã a Davi. II Samuel 12.7

Depois que Davi abusou do poder, adulterou, trapaceou, mentiu e assassinou, estava tranquilamente na rotina da sua vida, quando de repente Deus envia o profeta Natã, que no poder do Espírito Santo incita Davi na sua capacidade de julgar, a condena aquele que fez atos parecidos com o seu próprio pecado. O profeta disse: "Você é esse homem".
Que benção quando Deus mostra o nosso pecado. A principio nossas emoções provocam reações, por causa dos nossos mecanismos de defesa, mas o Poder do Espírito Santo é tão forte, que nos faz reconhecer o pecado, nos leva ao arrependimento e restaura nossas vidas, como aconteceu com Davi.
Eu preciso ter consciência de que meu pecado afeta minha vida, minha família, minha igreja e minha nação. Oh! Como seria bom se cada pessoa que se diz seguidor de Cristo tivesse profunda convicção de pecado.
Por isso necessitamos de um avivamento verdadeiro. Quando o Espírito Santo começa a enviar a vida de Cristo, uma das primeiras coisas que acontece é olharmos o nosso pecado. Como é fácil julgar e olhar os pecados de outros, e como é difícil olharmos para o nosso interior e verdadeiramente reconhecer que "eu sou o homem".
Jesus deixa bem clara esta nossa fuga da realidade: "Este é o julgamento: a luz veio ao

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

DIA 7 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PARA SAIR DA CRISE - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO




SEMANA II
PORQUE PRECISAMOS DE UM AVIVAMENTO ESPIRITUAL

Se fizermos um diagnóstico honesto da nossa situação, vamos constatar que estamos no meio de uma crise.
Há alguns que não gostam desta palavra, mas a realidade mostra que existe uma crise em algumas áreas: Na vida pessoal, na família, na igreja e na sociedade.
Crise é oportunidade de avivamento espiritual. Basta olhar a historia da igreja, principalmente nos movimentos de avivamentos para constatar esta verdade.
Durante esta semana vamos aprender que Deus não nos quer vivendo em crise e que Ele mesmo pode operar uma transformação radical através de um avivamento espiritual.
A solução para um mundo em crise é Cristo e Sua Palavra. A igreja é a portadora da Palavra e do Poder do Espírito Santo.
Portanto vamos orar para que nossas vidas, famílias, igrejas e nação recebam um poderoso impacto e uma transformação duradoura pelo avivamento que virá.



DIA 7 - PRECISAMOS DE AVIVAMENTO PARA SAIR DA CRISE

"Se eu fechar o céu para que não chova ou mandar que os gafanhotos devorem o país ou sobre o meu povo enviar uma praga, se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, eu ouvirei dos céus, perdoarei o seu pecado e sararei a sua terra." II Crônicas 7.13-14
Nestes versos, Deus está respondendo à oração feita por Salomão por ocasião da

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

PASTORES FERIDOS



PASTORES FERIDOS
Pastores que abandonam o púlpito enfrentam o difícil caminho da auto-aceitação e do recomeço.

Desânimo, solidão, insegurança, medo e dúvida. Uma estranha combinação de sensações passou a atormentar José Nilton Lima Fernandes, hoje com 45 anos, a certa altura da vida. Pastor evangélico, ele chegou ao púlpito depois de uma longa vivência religiosa, que se confunde com a de sua trajetória. Criado numa igreja pentecostal, Nilton exerceu a liderança da mocidade já aos 16 anos, e logo sentiria o chamado – expressão que, no jargão evangélico, designa aquele momento em que o indivíduo percebe-se vocacionado por Deus para o ministério da Palavra. Mas foi numa denominação do ramo protestante histórico, a Igreja Presbiteriana Independente (IPI), na cidade de São Paulo, que ele se estabeleceu como pastor. Graduado em Direito, Teologia e Filosofia, tinha tudo para ser um excelente ministro do Evangelho, aliando a erudição ao conhecimento das Sagradas Escrituras. Contudo, ele chegou diante de uma encruzilhada. Passou a duvidar se valeria mesmo a pena ser um pastor evangélico. Afinal, a vida não seria melhor sem o tal “chamado pastoral”?

As razões para sua inquietação eram enormes. Ordenado pastor desde 1995, foi justamente na igreja que experimentou seus piores dissabores. Conheceu a intriga, lutou contra conchavos, desgastou-se para desmantelar o que chama de “estrutura de corrupção” dentro de uma das igrejas que pastoreou. Mas, no fim de tudo isso, percebeu que a luta fora inglória. José Nilton se enfraqueceu emocionalmente e viu o casamento ir por água abaixo.  Mesmo vencendo o braço-de-ferro para sanar a administração de sua igreja, perdeu o controle da vida. A mulher não foi capaz de suportar o que o ministério pastoral fez com ele. “Eu entrei num processo de morte. Adoeci e tive que procurar ajuda médica para me restabelecer”, conta. Com o fim do casamento, perdeu também a companhia permanente da filha pequena, uma das maiores dores de sua vida.

Foi preciso parar.  No fim de 2010, José Nilton protocolou uma carta à direção de sua igreja requisitando a “disponibilidade ativa”, uma licença concedida aos pastores da denominação. Passou todo o ano de 2011 longe das funções ministeriais. No período, foi exercer outras funções, como advogado e professor de escola pública e de seminário.  “Acho possível servir a Jesus, independentemente de ser pastor ou não”, raciocina, analisando a vida em perspectiva. “Não acredito mais que um ministério pastoral só possa ser exercido dentro da igreja, que o chamado se aplica apenas dentro do templo. Quebrei essa visão clerical”. Reconstruindo-se das cicatrizes, Nilton casou-se novamente. E, este ano retornou ao púlpito, assumindo o pastoreio de uma igreja na zona leste de São Paulo. Todavia, não descarta outro freio de arrumação. “Acho que a vida útil de um líder é de três anos”, raciocina. “É o período em que ele mantém toda a força e disposição. Depois, é bom que esse processo seja renovado”. É assim que ele pretende caminhar daqui para frente: sem fazer do pastorado o centro ou a razão da sua

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

DIA 6 - AVIVAMENTO É A VIDA DE CRISTO EM NÓS - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO



DIA 6 - AVIVAMENTO É A VIDA DE CRISTO EM NÓS

Algumas pessoas querem fazer distinção entre o espiritual e o material. Talvez obtenham algum sucesso do ponto de vista científico. Mas para o verdadeiro cristão não há diferença entre espiritual e material. Tudo é espiritual.
Se realmente temos a vida de Cristo, nossas atitudes, palavras e pensamentos serão cheios de vida espiritual.
Ser cristão é andar com Cristo. Não é simplesmente ter uma experiência, mas viver dia a dia, a cada hora caminhando com Cristo.
Falando novamente ao povo, Jesus disse: "Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida." João 8.12
Jesus está afirmando neste verso que quando andamos com Ele, nunca estaremos nas trevas, mas teremos a luz da vida. A palavra "seguir" na língua Grega é "Akolutheo" que significa estar o mesmo caminho; ser discípulo; caminhar junto. Portanto se sou um

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

DIA 5 - O CAPITULO 29 DO LIVRO "ATOS DOS APÓSTOLOS" - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO




DIA 5 - O CAPITULO 29 DO LIVRO "ATOS DOS APÓSTOLOS"
28 "Portando, quero que saibam que esta salvação de Deus é enviada aos gentios; eles a ouvirão!"
29 Depois que ele disser isto os judeus se retiraram, discutindo intensamente entre si.
30 Por dois anos inteiros Paulo permaneceu na casa que havia alugado, e recebia a todos os que iam vê'-lo.
31 Pregava o Reino de Deus e ensinava a respeito do Senhor Jesus Cristo, abertamente e sem impedimento algum. Atos 28.28-31

O movimento do Espírito Santo não parou no capítulo 28 do livro de Atos dos Apóstolos. Deus agora espera que eu e você escrevamos o capítulo 29 fazendo as mesmas coisas descritas nos capítulos anteriores e outras ainda maiores. Mas como podemos fazê-lo? A única saída é um grande avivamento espiritual que levante homens e mulheres cheios do Espírito Santo para com ousadia pregar o evangelho e fazer a sua vontade.
Deus espera que cada seguidor de Cristo seja um instrumento para trazer as

sábado, 8 de outubro de 2016

DIA 4 - AS EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA DO ESPÍRITO SANTO - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO



DIA 4 - AS EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA DO ESPÍRITO SANTO
Há diversas evidências da obra do Espírito Santo, quando há um avivamento espiritual.

1. Convicção de pecados e salvação
Quando ouviram isso, ficaram aflitos em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: "Irmãos, que faremos?" Pedro respondeu: "Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo. Os que aceitaram a mensagem foram batizados, e naquele dia houve um acréscimo de cerca de três mil pessoas. 
Atos 2.37, 38 e 41
Quando há avivamento, o Espírito Santo cria uma atmosfera de busca das coisas espirituais e as pessoas tem uma forte convicção de pecado. Condutas que sempre foram aceitáveis parecerão inaceitavelmente malignas. As pessoas correm para Deus buscando o perdão dos seus pecados. O resultado é uma grande colheita de almas. O livro de Atos registra parte desta colheita. No inicio eram 120 pessoas, depois 3.000, chegando a 5.000 pessoas e o crescimento continuou. 
Oh! meus queridos irmãos, como nosso coração deve ansiar por uma grande colheita de almas em nossa nação. Como precisamos de verdadeiras conversões e verdadeiros seguidores de Cristo.

2. A igreja começa a se estruturar.
O livro de atos também registra a forma como a igreja começou a se estruturar. A vida em comunidade, o "uns aos outros" começa a acontecer. Os dons fazem a igreja funcionar. Os Apóstolos começam a estabelecer a doutrina e estrutura ministerial. A igreja começa a funcionar como o Corpo de Cristo (Atos 2.42-47)

DIA 3 - O DERRAMAR DO ESPÍRITO SANTO - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO



DIA 3 - O DERRAMAR DO ESPÍRITO SANTO

"Nos últimos dias, diz Deus, derramarei o meu Espírito sobre todos os povos." 
(Atos 2.17a)
Alguns avivamentos aconteceram no Velho Testamento entre o povo de Israel, mas infelizmente estes avivamentos não permaneciam por muito tempo. A Historia de Israel registra como o povo de Deus vivia em altos e baixos no seu relacionamento com Ele.
Por esta razão Deus fez duas promessas fundamentais para o seu povo: a vinda do Messias, nosso Senhor Jesus Cristo, e o envio do Espírito Santo para habitar no meio do seu povo.
As duas foram cumpridas há aproximadamente 2000 anos atrás. Jesus Cristo veio e fez a

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

DIA 2 - QUEM GERA O AVIVAMENTO É DEUS E NÃO O HOMEM - 40 DIAS DE JEJUM E ORAÇÃO



DIA 2 - QUEM GERA O AVIVAMENTO É DEUS E NÃO O HOMEM

O vento sopra onde quer. Você o escuta, mas não pode dizer de onde vem nem para onde vai. Assim acontece com todos os nascidos do Espírito. 
João 3.8
O homem consegue produzir "animamento" mas só Deus produz avivamento!
Infelizmente há alguns pastores e líderes que pensam que podem produzir um avivamento, e no final o que conseguem são apenas movimentos humanos, muitas emoções, muito barulho, mas no frigir dos ovos, notamos que não houve nenhuma mudança na vida das pessoas da igreja e da sociedade.
Muitos estão realizando Congressos de Avivamento, mas no final do movimento colhem poucos frutos para o reino de Deus.
O avivamento verdadeiro é gerado pelo Espírito Santo, criando uma atmosfera de busca de Deus e um desejo de santidade. Nele pessoas reconhecem seus pecados e pedem perdão, tanto a Deus como às pessoas que ofenderam. A restituição é natural quando há avivamento. E isto não é um movimento pontual, mas sim uma ação contínua do agir de Deus num crescendo natural.
Na historia de avivamento conta-se de bares, casas noturnas e outros lugares de prazeres carnais fechando-se. O consumo de bebida alcoólica diminuindo consideravelmente; lugares de iniquidade tornando-se lugares de reuniões de culto a Deus. Pessoas orando em lugares públicos. As manchetes dos jornais são sobre o avivamento.
O mais bonito é que Deus é glorificado em todos os lugares. Pecadores recebem uma convicção de pecado tão intensa que se entregam a Cristo e clamam por perdão e pela misericórdia de Deus.
O Pastor Roy Hession no seu livro "A Senda do Calvário" (Editora Betânia) apresenta as seguintes marcas do avivamento espiritual:
  • Uma nova experiência de convicção de pecado entre os salvos.
  • Uma nova visão da cruz de Jesus e da redenção.
  • Uma nova disposição para o quebrantamento, o arrependimento, a confissão e a restituição.
  • Uma alegre experiência do poder do sangue de Jesus para limpar completamente do pecado, restaurar e curar tudo que o pecado arruinou e tudo que nos fez perder.
  • Uma nova compreensão da plenitude do Espírito Santo e do seu poder de realizar sua própria obra através do seu povo.
  • Uma volta dos perdidos para Jesus.

Somente uma intervenção do Espírito poderá desencadear um movimento de volta para Deus, e isto acontecerá como resposta das nossas orações.
Você está disposto a clamar a Deus, até que lá no alto sejamos revestidos do seu poder?
___________________________________________________________________

MOTIVOS DE ORAÇÃO:

- Peça a Deus para abrir os olhos dos Pastores e Líderes para que tenham consciência que necessitamos de um avivamento verdadeiro.

- Para que Pastores e Líderes da igreja experimentem um novo avivamento.

- Peça a Deus que desencadeie um movimento de oração em favor do avivamento.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...