sexta-feira, 29 de março de 2013

A MORTE DE HUGO CHAVEZ: O DITADOR QUE OUSOU AMALDIÇOAR ISRAEL...


Na noite do dia 05 de Março deste ano (2013) o vice-presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, anunciou a morte de Hugo Chávez. Com a voz embargada, disse que o presidente havia morrido às 16h25.
Por trás da enfermidade que acometeu e ceifou a vida de Chávez, há um episódio que não há como ser ignorado, que bem pode ter desencadeado uma ação punitiva de Deus. 
A notícia não nos trouxe alguma espécie de regozijo ou alegria. Durante a doença do ditador venezuelano, que se chegou a intitular a si próprio como "rei", sempre lamentei o estado e o sofrimento que ele teve de atravessar, esperando até que o homem que se atreveu a enfrentar Deus (quem enfrenta Israel enfrenta o próprio Deus) se arrependesse de verdade e pedisse perdão a Israel pela maldição proferida das suas "entranhas" há quase 3 anos atrás. Mas tal nunca aconteceu. Infelizmente para ele. Hugo Chavez nunca conseguiu se curar do câncer que o vitimou, muito menos do ódio a Israel que o alimentou.

MALDIÇÃO DIVINA?

Mas a verdade da Palavra de Deus é indiscutível e infalível. Hugo Chavez atraiu a maldição do Deus Todo Poderoso sobre si, ao ter amaldiçoado Israel com todas as suas forças, acabando por provar o fel do seu próprio veneno. Ele esqueceu-se que com Deus não se brinca, e provocar o Deus de Israel é um risco mortal.

Deus prometeu abençoar aqueles que abençoassem a descendência de Abraão, portanto os judeus, e amaldiçoar os que a amaldiçoassem:
"Abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem..." (Gênesis 12:3).

Quando o ímpio Balaque pediu a Balaão para amaldiçoar Israel, "Vem, pois, agora, rogo-te, amaldiçoa-me este povo...porque eu sei que, a quem tu abençoares será abençoado, e a quem tu amaldiçoares será amaldiçoado.", Deus falou diretamente com o profeta Balaão e avisou-o: "Não irás com eles, nem amaldiçoarás a este povo, porquanto é bendito."

Quando o pérfido Balaque insistiu com Balaão para que este amaldiçoasse Israel, "De Arã me mandou trazer Balaque, rei dos moabitas, das montanhas do oriente, dizendo: Vem, amaldiçoa-me a Jacó; e vem, denuncia a Israel", o profeta Balaão, já temeroso depois que a mula falou com ele e o Anjo do Senhor se interpôs no seu caminho, respondeu:
"Como amaldiçoarei o que Deus não amaldiçoa? E como denunciarei, quando o Senhor não denuncia?" (Números 22: 6, 12 e 23:7 e 8).



UM ANO DEPOIS...
Exactamente um ano depois de proferir esta maldição sobre Israel (veja video abaixo), o ditador anti-semita foi à TV revelar que sofria de um mal (doença) que lhe tinha surgido das entranhas...
 


CHAVEZ COM AHMADINEJAD

As mesmas entranhas de onde ele amaldiçoou Israel são agora as vítimas da sua própria maldição...
CHAVEZ COM AHMADINEJAD

Não nos regozijamos com isto. Pelo contrário, isto serve de alerta para nós, de que com Deus não se brinca. Outros que amaldiçoaram Israel já partiram de forma violenta (Hitler, Saddam Hussein, Khadafi, etc.) e outros podem estar a caminho, a menos que se arrependam. Chavez chamou Israel de "estado genocida"...


CHAVEZ COM ASSAD DA SÍRIA
A morte prematura de Hugo Chavez é, sem dúvida, um aviso sério de Deus aos que O provocam e desafiam as Suas regras. Hugo Chavez promoveu-se a governar a Venezuela durante muitos mais anos. Nem o segundo mandato conseguiu iniciar...
O Deus de Israel ainda tem a última palavra...


Shalom, Israel!

 

Fonte: Blog Shalom Israel

segunda-feira, 25 de março de 2013

O Que Mais Contribui Para o Fim do Casamento?

 
 
 
Se tivesse apenas uma frase para responder ao título, citaria o Salmo 127:1, onde Salomão, o homem mais sábio que já viveu, diz que
“se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam”.
 
Neste caso, o fracasso de uma relação teria o seu motivo centralizado na ausência de um Construtor – o Senhor. Salomão, inspirado por Deus, está querendo nos dizer que para uma casa, um lar ser solidamente edificado, é preciso convidar ao Senhor para construí-lo. E isso deve começar a acontecer já no namoro. É nesta fase que os dois devem começar a orar juntos (por mais embaraçoso que possa parecer a princípio), e partilhar de momentos devocionais a dois. Depois do casamento, se essa estrutura espiritual não for sólida o suficiente, pode rachar e ruir diante dos conflitos e problemas que abalam a toda e qualquer família durante o seu ciclo vital.
 
Entre as crises naturais que geralmente abalam o relacionamento de um casal, e que constituem parte natural do ciclo vital da família, estão o próprio casamento (com a necessidade do estabelecimento de novas regras de convivência, etc.), o nascimento de um filho (ou de mais um filho), a adolescência de um ou mais filhos, a menopausa ou a controversa andropausa (com o fantasma da disfunção erétil) e a saída dos filhos de casa (esta é a conhecida síndrome do “ninho vazio”). Além dessas crises, existem outras circunstâncias, não comuns ao ciclo vital, mas que também podem afetar a vida familiar, como o desemprego de um ou dos dois cônjuges, a morte de um membro da família, crise financeira, doença grave ou incurável, o nascimento de um filho com deficiência ou a mudança de toda a família para outro lugar (pastores, militares e gerentes de banco sabem muito bem o que isso significa…).
 
E não podemos deixar de citar as causas popularmente mais conhecidas para a separação como a famosa “incompatibilidade”, agressões físicas, a infidelidade por parte de um (ou dos dois), abuso sexual dos filhos e a “perda” do amor. Mas será que qualquer um desses motivos, diante de Deus, seria desculpa aceitável para a separação? A resposta, na maioria dos casos, deveria ser um firme não, mas em outros, precisamos reconhecer que não é fácil.
 
Por falar em “perda do amor”, esta causa acaba sendo uma das mais citadas simplesmente pelo fato de que todas as anteriores acabam desembocando nela. É por isso que, aparentemente contradizendo o que foi afirmado no início do texto, poderíamos dizer que o que mais contribuiria para o fim de um casamento seria então a tal perda do amor. Na verdade, o que se verifica é que o que mais contribui para a perda do amor dentro de uma relação é o fato de que hoje o verdadeiro amor não é mais conhecido nem reconhecido. À exceção de uns poucos felizardos, quase ninguém mais sabe como ele é! E, de acordo com uma das máximas da comunicação, aquilo que não é visto, não é conhecido e portanto não existe.
 
Como poderia alguém conservar, cuidar ou até procurar um objeto que nunca tenha visto? Procurar um livro acerca do qual você nada sabe, nem mesmo a cor da capa, o assunto, ou o título, seria uma tarefa virtualmente impossível. Poderia até ser que você o encontrasse por acaso, mas não iria reconhecê-lo, e, possivelmente, sem saber o desprezaria! E, então, como pode alguém manter o amor dentro do casamento sem saber como ele é?
 
Bem, o amor verdadeiro, como é descrito na Bíblia, não é algo que mora com os homens. A experiência do amor verdadeiro é uma impossibilidade para um ser humano normal, que não anda com Deus. Isso que as pessoas sentem por aí pode até ser parecido com amor, mas ao fim percebe-se que tem muito mais de egoísmo que de amor.
 
Os relacionamentos do mundo moderno, dos filmes e das novelas, estão muito mais baseados nos sentimentos momentâneos do coração egoísta e pecaminoso do que nos altos e puros princípios do amor, como estão explicados na Palavra de Deus. A miséria e o sofrimento que têm assolado quase que gerações inteiras, como a nossa, têm como causa certa a imitação consciente ou não desses padrões inapropriados do assim chamado “amor”. E, mesmo assim, tem muita gente aconselhando por aí: “Você tem mesmo é que seguir o seu coração!” Mas como seguir meu coração, isto é, meus sentimentos (que mudam de uma hora para a outra), se a Bíblia diz que “enganoso é o coração do homem, desesperadamente corrupto, quem o conhecerá?” (Jr 17:9). Seguir apenas os sentimentos de um coração pecaminoso, sem Deus, não é apenas loucura. É crueldade para consigo mesmo e para com os outros.
 
Portanto, você e eu precisamos saber que o verdadeiro amor não é um sentimento apenas, ou uma atração louca e irresistível, irracional até. Essa ideia é fruto do pecado, da mídia moralmente comprometida, das novelas e dos sonhos de uma Hollywood sem Deus. O verdadeiro amor, na verdade, é uma parte do caráter de Deus, que Ele dá a cada dia, pela manhã, para Seus filhos, quando eles O buscam em família e em particular, através do culto familiar, da oração, da meditação e da leitura da Bíblia. Esse amor não tem em vista apenas seus próprios sentimentos, direitos e necessidades, mas em primeiro lugar os sentimentos, necessidades e direitos dos outros (Filipenses 2:3 e 4).
 
Na verdade, como diz John Powel,
“amor é um compromisso incondicional com uma pessoa imperfeita”.
 
E é verdade: sem esse amor, não existe casamento que resista. E se durar, dura apenas para matar, para maltratar e traumatizar, e para mostrar aos filhos que, pelo menos para os pais, Deus não existe! Porque “aquele que não ama, não conhece a Deus, porque Deus é amor”!
 
 
Fonte: Pr. Marcos Faiock Bomfim em Outra Leitura

DEVOCIONAL: COMBATENDO TODA INVEJA



“Pois onde há inveja e ambição egoísta, aí há confusão e toda espécie de males.” (Tiago 3:16)

O grande filósofo Sócrates certa vez disse:
“A inveja é filha do orgulho, autora do homicídio e da vingança, o início das sedições secretas, a perpétua atormentadora da virtude. A inveja é a imunda lama da alma; um veneno, um azougue que consome a carne e seca a medula dos ossos.”

O vaidoso Calígula assassinou seu irmão porque era um jovem formoso.
Múcio, cidadão romano, era notável pela inveja e má disposição que tinha, de tal sorte que um dia Públio, percebendo que ele estava muito triste, disse: "Ou sobreveio a Múcio um grande mal, ou veio a outro um grande bem."
Conta-se que Dionísio, o Tirano, movido de grande inveja castigou Filoxênio, o músico, porque este sabia cantar; e Platão, o filósofo, porque este sabia disputar melhor que ele mesmo.
Em Gênesis 4.3-8, lemos a triste história do primeiro homicídio na terra. Caim, coberto pela inveja, mata seu irmão Abel.
De lá para cá, quantas mortes, quanto pecado, quanto sofrimento a humanidade tem passado por não conseguir vencer este sentimento tão destruidor.
Sabendo o quanto a nossa carne é fraca e limitada, o Senhor Deus nos deixou na sua palavra um antídoto contra a inveja:

“Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram.” (Romanos 12:15)
Quando nos exercitamos a viver esta palavra, somos abençoados, nos livramos dos sofrimentos e consequências oriundas de um coração invejoso.
O texto que lemos acima é bem claro: com a inveja vem “a confusão e todo tipo de males”.
Quanta confusão e problemas têm surgido dentro de nossas igrejas, no ambiente de trabalho, nas relações familiares, entre vizinhos, entre amigos só por causa da inveja.
Quantas brigas, quantas disputas, quanta carnalidade, quanto sofrimento por causa da inveja.
Diante das conquistas e vitórias obtidas pelos seus irmãos e amigos, faça esta oração: “Senhor, louvado seja o teu nome. Abençoa ainda mais esta pessoa e conforme a tua graça e segundo a tua vontade, abençoa-me também”.

Se, por outro lado, você percebe que alguém sente inveja de você, a solução também virá pela oração. Ore por esta pessoa, peça a Deus que a abençoe muito, tanto que ela não tenha mais motivos para sentir inveja de você.
Oração: Senhor ajuda-me a celebrar e a me alegrar com as vitórias e conquistas dos meus irmãos e derrama sobre mim as tuas bênçãos.
Pensamento para o dia: Se eu permitir que a inveja nasça em meu coração, ela me destruirá.

(Pr. Dener Maia)

sábado, 9 de março de 2013

SECA NO RIO EUFRATES APONTA PARA PROFECIA DE APOCALIPSE 16

 
 
 
 
Existe uma grande perda das reservas de água doce do rio Tigres; e do Eufrates, cuja seca anuncia Apocalipse 16:12 como "a sexta taça de ira".
 
Um estudo de cientistas da Universidade de Califórnia, o Centro de Vôos Espaciais Goddard da NASA e o Centro Nacional de Buscas Atmosféricas detectou uma grande perda de água doce nos rios Tigres e Eufrates.
 
Este grupo de investigação chegou a estas conclusões graças aos dados coletados pelos satélites GRACE da NASA, que verificam as reservas de água do mundo.
 
Esta região, segundo relata Gênesis 15:18 é a terra que brindava com a noiva por Deus a Abraão, dizendo: "A tua descendência darei esta terra, desde o rio do Egito até o rio grande, o rio Eufrates". 
Agora, de acordo à investigação, os rios, cujos canais percorrem o Iraque, Irã, Turquia e Síria, têm perdido tanta água como a que há no Mar Morto, em concreto cerca de 144 quilômetros cúbicos de água em sete anos.

 

"É água suficiente para suprir as necessidades de dez a cem milhões de pessoas na região a cada ano" assinalou Jay Famiglietti, o principal pesquisador do estudo.
 
"Os dados de GRACE mostraram um índice alarmante de descenso no armazenamento total de água no Tigres e Eufrates, que atualmente possuem a segunda taxa de perda mais rápida de águas subterrâneas da Terra após Índia", sintetizou Famiglietti.
 
De acordo com os cientistas, com a mudança climática calculam que as secas da região sejam mais extremas, e estimam que a demanda de água aumentará uns 60% para 2045.
 
O Eufrates no Apocalipse
 
Curiosamente, a seca do Eufrates nomeia-se no capítulo 16 de Apocalipse, em relação com "a sexta taça de ira".
 
Começa assim o capítulo: "Ouvi uma grande voz que dizia desde o templo aos sete anjos: Vão e derramem sobre a terra as sete taças da ira de Deus".
 
E segue no versículo 12: "O sexto anjo derramou sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a água deste se secou, para que estivesse preparado o caminho para os reis do oriente". 
Razões da perda de água
 
Mas não tem sido um anjo, senão a climatologia e a ação do ser humano, segundo concluem os cientistas.
 
Parte da perda (algo mais de 40%) tem sido atribuída a uma seca em 2007, enquanto cerca do 60% restante se deve ao bombeamento de águas subterrâneas, que se incrementa durante e após as secas.
 
Segundo informa Famiglietti, nesse período de seca de 2007 só no Iraque se perfuraram cerca de 1000 novos poços.
 
Famiglietti espera poder visitar a região no final deste mês para discutir suas descobertas e criar consciência do problema.
 

Fonte: Protestante Digital

sexta-feira, 8 de março de 2013

O PERFIL DA MULHER VIRTUOSA

 

  Hoje é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Queremos prestar uma singela homenagem a todas as mulheres com esta reflexão baseada em Provérbios 31 que fala da mulher virtuosa.  
Já nos apresentaram a "Mulher Maravilha", também a "Amélia - a mulher de verdade" mas pouco se fala da Mulher virtuosa. Esta sim é o modelo, o padrão da mulher que todos gostariam de ter e que toda mulher deseja ser. Qual seria então o perfil de uma mulher virtuosa?
 
CONFIÁVEL, FIEL - Em primeiro lugar, podemos dizer que a mulher virtuosa é aquela em que se pode confiar “O coração do seu marido confia nela, e não lhe haverá falta de lucro” (Prov. 31:11). É uma mulher plenamente confiável. Não suporta traições e nem vive de trapaças, mentiras. Antes tem a sua vida firmada na verdade e por andar na verdade, é fiel em todo o tempo;
 
AGRADÁVEL, DO BEM – A mulher virtuosa é do bem. “Ela lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida” (Prov. 31:12) – Não é aquela mulher encrenqueira, que arranja briga por tudo. Ao contrário, é uma mulher serena, que sempre busca o bem de todos e por este motivo, todos sentem prazer em estar a seu lado. Ou seja, por desejar o bem se torna uma pessoa agradável.
 
NÃO SUPORTA A PREGUIÇA – A mulher virtuosa não é preguiçosa. “Ela busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com as mãos” (Prov. 31:13). A mulher virtuosa é guerreira, não suporta a preguiça. Ao contrário, tem disposição para lutar por seus sonhos. Todas as tarefas que realiza faz de bom grado, sem murmurações e lamento. Por este motivo, nada lhe falta.
 
É EMPREENDEDORA – A mulher virtuosa é uma mulher empreendedora, de vanguarda, visionária. “Considera um campo, e compra-o; planta uma vinha com o fruto de suas mãos” (Prov. 31:16). Ela é empreendedora, pois sabe adquirir bens com a inteligência que Deus lhe dá. Não fica parada, esperando as coisas caírem do céu e não se escora em ninguém. Antes, é visionária, está sempre buscando uma forma de progredir, avançar e conquistar. Se não consegue por um caminho, tenta outros caminhos, buscando sempre novas oportunidades.
 
É FORTE – A mulher virtuosa é uma fortaleza. “Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços” (Prov. 31:17) – É uma mulher forte, pois nada consegue destruir a sua fé e esperança. Pode até chorar mas logo enxuga as suas lágrimas, tendo a certeza que sempre existirá o amanhã. Passa por dificuldades, como todo ser humano, mas jamais perde a sua força de viver, de crer nas promessas de Deus. Nada e ninguém consegue abater a sua fé.

É MISERICORDIOSA – A mulher virtuosa tem um bom coração. “Abre a mão para o pobre; sim, ao necessitado estende as suas mãos” (Prov. 31:20). Não é egoísta. Ao contrário, sempre abençoa aqueles que a rodeiam. Sabe ajudar quando preciso e está sempre pronta para estender as suas mãos abençoadoras aqueles que necessitam.
 
É UMA MULHER UNGIDA - A mulher virtuosa nunca deixa faltar o óleo da unção de Deus em sua vida. “Prova e vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite” (Prov. 31:18). É uma mulher que nunca permite que a chama do Espírito Santo se apague em sua vida pois compreende que o óleo da unção de Deus é sua essência e lhe trás tudo de bom que necessita para ser feliz. Ainda que viva momentos difíceis não deixa de buscar a Deus, de manter firme a sua aliança com o Altíssimo.
 
Deus abençoe a todas as mulheres neste dia e em todos os dias do ano.
Que o Senhor conceda a cada mulher a força e a coragem para superarem as desigualdades e as adversidades com que a nossa sociedade ainda trata o sexo feminino, até que se tornem mulheres virtuosas. PARABENS!!!
 
 

quarta-feira, 6 de março de 2013

PASTOR VIRA LUTADOR DE MMA


Já é comum ouvir lutadores de MMA falando de Jesus. O que não era comum é imaginar um pastor que passa a ser lutador. Mas Kelly Barcol, 44, está treinando a quatro anos para a luta deste final de semana.
Ele lidera a pequena igreja House of Joy [Casa da Alegria], na cidade de Valdosta, Georgia. Hoje com 175 membros, dez anos atrás a igreja era apenas ele e sua família na sala de casa. “Viemos pra cá apenas a nossa família. Não tinha amigos, nem família na cidade, sem o apoio de uma igreja. Começamos do zero”, lembra.
 
Pode parecer estranho saber que ele irá entrar numa competição de Mixed Martial Arts (MMA), mas ele explica que está fazendo isso pela igreja. Como eles se reúnem atualmente no ginásio de uma escola e tiveram grandes dificuldades para dar entrada em um terreno, Barcol resolveu arriscar.
Ele conhecia James Corbett, um dos promotores de luta da cidade, e pediu para lutar. Tudo o que ganhar irá para ajudar a igreja nesse projeto de construção do templo.  Foram quatro anos de treinamentos na Crossfit antes do grande momento. No sábado, 26 de janeiro, ele irá pisar no octógono como lutador profissional. Pela luta deverá receber entre 10 e 20 mil dólares, dependendo do resultado.
 
Eu me preocupo se vou ganhar ou perder. No fundo da minha mente estou pensando se eu der o meu melhor e mesmo assim perder, ainda assim será uma grande vitória para a igreja e para o reino de Deus”, afirma Barcol.
Emilliano Kaku, companheiro de treino do pastor não era evangélico antes de conhecê-lo, mas começou a frequentar a House of Joy e se diz “inspirado” pelo comprometimento que Barcol mostra na academia e na igreja.
“Eu trabalho com o meu pastor, então por que não viver de acordo com o que ele prega no domingo?”, disse Kaku.

Para o pastor Barcol “Tem sido muito emocionante ver a igreja se envolver… sinto que a única coisa que está faltando para nós é a construção, sei que só uma estrutura, mas fará diferença para nossa comunidade “, disse.

Se a moda pega!!!!
Pelo menos temos uma certeza, na hora de uma assembléia deliberativa acalorada, já sabemos quem terá a palavra final.....
Deus abençoe o Pr. Kelly.

Fonte: Gospel Prime com informações de Walb News
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...