quinta-feira, 6 de agosto de 2015

4 - A SUBTRAÇÃO DOS INIMIGOS - SÉRIE: 70 X 7, A MATEMÁTICA DO PERDÃO


4 – A SUBTRAÇÃO DOS INIMIGOS

INTRODUÇÃO: Nós já aprendemos nas mensagens anteriores que o perdão é “Só Para os Fortes”, “A Adição da Culpa”, e na semana passada estudamos “A Multiplicação da Graça”. Hoje vamos aprender que nesta matemática do perdão é preciso subtrair os inimigos para o resultado dar positivo. 

“O único remédio para a inevitabilidade da história é o perdão; caso contrário, continuamos presos na embaraçosa situação da irreversibilidade” (Hannah Arendt – Filósofa judia)

O perdão poderia ter poupado milhões de vidas nas guerras. A falta de perdão fez surgir duas Coréias (do Norte e do Sul), duas Alemanhas (Oriental e Ocidental), dividiu a Ilha de Chipre em Republica Turca do Norte de Chipre e tantas outras nações. 

Um casamento sem perdão o divórcio é inevitável
Ilustração: Conflitos nos

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

3 - A MULTIPLICAÇÃO DA GRAÇA - SÉRIE: 70 X 7 A MATEMÁTICA DO PERDÃO



3 - A MULTIPLICAÇÃO DA GRAÇA

INTRODUÇÃO: Nós já aprendemos nas mensagens anteriores que o perdão é “Só Para os Fortes” e na semana passada estudamos “A Adição da Culpa”, ou seja, é preciso ser forte para perdoar e também é necessário pedir perdão e ser perdoado para perdoar.
O perdão e a salvação que recebemos é o resultado da graça divina, não é baseada em méritos. 
A dinâmica do “assim como nós” da oração do Pai Nosso, mais uma vez se aplica aqui. Assim como recebemos a graça, precisamos também oferecê-la a quem nos ofender.

Texto Bíblico: Mateus 18:21,22
Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? "
Jesus respondeu: "Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete.
PORQUE MULTIPLICAR A GRAÇA? A MISERICÓRDIA E A GRAÇA DE DEUS SÃO TÃO GRANDES QUE NÃO PODEM SER MEDIDAS. POR ISSO DEVEMOS PERDOAR BASEADOS NESSE PADRÃO.

1 – NÃO OLHE O TAMANHO DA OFENSA
“E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos;” (Mateus 18.24)
Ao responder a Pedro que deveria perdoar 70 x 7, Jesus percebe que ele não tinha entendido a mensagem e por isso conta uma história. O Rei não olhou o tamanho da dívida ao perdoar o seu servo. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...