quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

PASTORAL - QUANDO JOGAMOS PÉROLAS AOS PORCOS


“QUANDO JOGAMOS PÉROLAS AOS PORCOS”

"Não dêem o que é sagrado aos cães, nem atirem suas pérolas aos porcos; caso contrário, estes as pisarão e, aqueles, voltando-se contra vocês, os despedaçarão".
(Mateus 7:6) 

No processo de Deus revelar-se ao homem, encontramos um momento maravilhoso quando Deus decide formar um povo que pudesse representá-lo neste mundo, um povo com o qual Ele teria um relacionamento direto e íntimo, que servisse de testemunho de quem era o Senhor. Ele chama então um homem chamado Abrão e o retira do meio da sua parentela e lhe faz uma grande promessa. Depois que Deus fez a promessa a Abraão e cumpre essa promessa em Isaque, Ele continua formando e sustentando este povo até os tempos da escravidão no Egito, quando ali vemos a retumbante, histórica e sobrenatural libertação que Israel recebeu. À geração pós-Egito, ele estabelece Leis e as entrega ao povo pelas mãos de Moisés. Por quê isso? 

Simplesmente porque ele tinha de fazer as coisas piorarem antes que pudesse melhorá-las. A Lei expôs o pecado, afrontou o pecado e o condenou. O propósito da Lei era, por assim dizer, tirar a tampa da respeitabilidade do homem e expor o que ele realmente é abaixo da superfície — pecador, rebelde, culpado, sob o julgamento de Deus e sem esperança para salvar-se a si mesmo.

Hoje, devemos permitir que a Lei faça a tarefa que Deus lhe confiou. Uma das grandes falhas da Igreja contemporânea é a tendência de abrandar o pecado e o julgamento. Essa era a prática dos falsos profetas contemporâneos do profeta Jeremias que foram repreendidos e condenados por Deus, pois falavam ao povo não tratando as suas feridas: "Desde o menor até o maior, todos são gananciosos; profetas e sacerdotes igualmente, todos praticam o engano. Eles tratam da ferida do meu povo como se não fosse grave. ‘Paz, paz’, dizem, quando não há paz alguma.” (Jeremias 6.14)

Dietrich Bonhoeffer foi um teólogo, pastor luterano, membro da resistência alemã anti-nazista e membro fundador da Igreja Confessante, ala da igreja evangélica contrária à política nazista. Veja como ele expõe essa idéia: "É apenas quando alguém se submete à Lei que ele pode falar da graça... Não acho que seja bom o cristão querer chegar ao Novo Testamento de forma muito rápida e direta ignorando ou sem ser informado a respeito da lei". Jamais devemos ignorar a Lei e ir direto ao evangelho. Fazer isso é contradizer o plano de Deus na história bíblica.

Será que não tem sido essa a razão pela qual o evangelho não é apreciado hoje em dia? Alguns o ignoram, outros o ridicularizam. Então, em nosso evangelismo moderno, jogamos pérolas aos porcos (e a pérola mais cara é o evangelho). As pessoas não conseguem ver a beleza da pérola, porque não têm o conceito da imundícia do chiqueiro. Nenhum homem aceita o evangelho antes que a Lei, primeiro, revele a esse homem sua própria natureza e essência. É apenas na escuridão profunda do céu noturno que as estrelas começam a aparecer, bem como também é apenas no pano de fundo escuro do pecado e do julgamento que o evangelho brilha.

Somente depois de a Lei nos ter injuriado e derrotado, nós conseguiremos admitir nossa necessidade de abraçar o evangelho, para que este cure nossas feridas. 

Somente depois de a Lei nos prender e aprisionar, nós ansiaremos para que Cristo nos liberte. 

Somente depois de a Lei nos condenar e matar, é que nós buscaremos Cristo para sermos justificados e viver.

Somente depois de a Lei nos levar ao desespero, é que nós acreditaremos em Jesus.

Somente depois de a Lei nos rebaixar até o inferno, é que nos voltaremos para o evangelho, para que este nos leve ao céu.

Amém!
Adaptado: Pr. John Stott

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

4 - A SUBTRAÇÃO DOS INIMIGOS - SÉRIE: 70 X 7, A MATEMÁTICA DO PERDÃO


4 – A SUBTRAÇÃO DOS INIMIGOS

INTRODUÇÃO: Nós já aprendemos nas mensagens anteriores que o perdão é “Só Para os Fortes”, “A Adição da Culpa”, e na semana passada estudamos “A Multiplicação da Graça”. Hoje vamos aprender que nesta matemática do perdão é preciso subtrair os inimigos para o resultado dar positivo. 

“O único remédio para a inevitabilidade da história é o perdão; caso contrário, continuamos presos na embaraçosa situação da irreversibilidade” (Hannah Arendt – Filósofa judia)

O perdão poderia ter poupado milhões de vidas nas guerras. A falta de perdão fez surgir duas Coréias (do Norte e do Sul), duas Alemanhas (Oriental e Ocidental), dividiu a Ilha de Chipre em Republica Turca do Norte de Chipre e tantas outras nações. 

Um casamento sem perdão o divórcio é inevitável
Ilustração: Conflitos nos

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

3 - A MULTIPLICAÇÃO DA GRAÇA - SÉRIE: 70 X 7 A MATEMÁTICA DO PERDÃO



3 - A MULTIPLICAÇÃO DA GRAÇA

INTRODUÇÃO: Nós já aprendemos nas mensagens anteriores que o perdão é “Só Para os Fortes” e na semana passada estudamos “A Adição da Culpa”, ou seja, é preciso ser forte para perdoar e também é necessário pedir perdão e ser perdoado para perdoar.
O perdão e a salvação que recebemos é o resultado da graça divina, não é baseada em méritos. 
A dinâmica do “assim como nós” da oração do Pai Nosso, mais uma vez se aplica aqui. Assim como recebemos a graça, precisamos também oferecê-la a quem nos ofender.

Texto Bíblico: Mateus 18:21,22
Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? "
Jesus respondeu: "Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete.
PORQUE MULTIPLICAR A GRAÇA? A MISERICÓRDIA E A GRAÇA DE DEUS SÃO TÃO GRANDES QUE NÃO PODEM SER MEDIDAS. POR ISSO DEVEMOS PERDOAR BASEADOS NESSE PADRÃO.

1 – NÃO OLHE O TAMANHO DA OFENSA
“E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos;” (Mateus 18.24)
Ao responder a Pedro que deveria perdoar 70 x 7, Jesus percebe que ele não tinha entendido a mensagem e por isso conta uma história. O Rei não olhou o tamanho da dívida ao perdoar o seu servo. 

quinta-feira, 9 de julho de 2015

2 - A ADIÇÃO DA CULPA - SÉRIE: 70 X 7 A MATEMÁTICA DO PERDÃO



2 – A ADIÇÃO DA CULPA

INTRODUÇÃO: Estamos estudando a Matemática do Perdão segundo nos ensinou nosso Senhor Jesus Cristo. Para não errarmos nos cálculos, temos hoje um desafio que começa com a adição da culpa. 
Você lembra da oração do Pai Nosso? “Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores” (Mateus 6.12)
Então aprendemos que antes de perdoar, precisamos ser perdoados. Mas perdoado de quê? Você sabe quais são seus pecados, já os adicionou e os confessou a Deus? Vamos fazer isso juntos.

1 – NÃO ESCONDA SEUS PECADOS
“Então reconheci diante de ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: "Confessarei as minhas transgressões ao Senhor", e tu perdoaste a culpa do meu pecado” (Salmos 32:5)

quarta-feira, 8 de julho de 2015

PASTORAL: PREGUE A PALAVRA



PREGUE A PALAVRA
“Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina.” 
(2 Timóteo 4.2)
A razão precípua da existência da igreja é a PREGAÇÃO DO EVANGELHO.
Esta é a nossa missão, está no nosso DNA a obra de evangelização. Uma Igreja que não prega o evangelho, está morta. Uma Igreja que não faz discípulos, não é igreja. 
Apesar de sabermos isto surge a pergunta: 
Estamos fazendo isso? 
Estamos cumprindo a nossa missão? 
Estamos fazendo uma obra de evangelização eficiente e eficaz? 
Abrangente e irrestrita? Dinâmica e contextualizada? Viva e relevante?

No texto acima contêm as seguintes ordens para a Igreja:
  • PREGUE A PALAVRA: O que pode fazer a diferença na nossa sociedade é a palavra. O que pode transformar o homem é a palavra, o pode libertá-lo é a palavra. Nem conceitos, nem modismos, nem fórmulas de crescimento, nem dogmas ou rituais litúrgicos e meramente religiosos poderão efetuar a mudança da natureza humana que só a palavra o faz.  
  • ESTEJA PREPARADO: As oportunidades para compartilhar as boas novas de salvação podem surgir a qualquer momento, em qualquer lugar e da forma mais inusitada. É preciso estar preparado para, assim que surgirem, não serem desperdiçadas. Deus deseja e quer te usar para transmitir as boas novas de salvação a qualquer momento, Ele criará situações para que você compartilhe o seu amor àqueles que precisam.

  • REPREENDA: A repreensão não é algo desejado nem agradável, porém, necessário. Repreensão nada tem a ver com condenação. Dizer a verdade em amor é o nosso papel, significa condenar é não concordar com a prática do pecado mas continuar amando o pecador. 
  • CORRIJA: A correção faz parte do discipulado. Fazer verdadeiros discípulos de Cristo implica em corrigi-los à lua da palavra e ajudá-los a vencerem suas falhas e limitações, ensiná-los na vereda dos justos e fortalecê-los na fé, nas orações e no conhecimento das escrituras.
  • EXORTE: É um engano achar que exortação significa chamar à atenção, puxão de orelhas, dar descomposturas... Exortação significa animar a pessoa que falhou, motivá-la ao acerto, estimulá-la e não cometer os mesmos erros. É vida na vida, é compartilhar experiências vividas, fracassos cometidos por nós para que nasça a experiência pessoal do discípulo com o nosso Senhor.
  • PACIÊNCIA E DOUTRINA: Não se faz discípulos da noite pro dia, não há fórmulas mágicas e instantâneas. Leva tempo, dá trabalho, custa investimento, suor, lágrimas, oração, dedicação e o alimento correto. A sã doutrina é este adubo, o fortificante que vai preparar o discípulo para ser frutífero e de raízes profundas em Deus e na sua palavra. 

Certa vez o grande conferencista internacional, Pr.Billy Graham disse assim: "A bíblia não manda que os pecadores procurem a igreja, mas ordena que a igreja saia em busca dos pecadores"
Este é o nosso desafio: Vamos encher a casa de Deus, convidar tantas pessoas e insistir com elas a que venham adorar a Deus conosco e com oração e súplicas rogarmos ao Espírito Santo que os convença do pecado, da justiça e do juízo. Que assim seja.

Amém. 
Pr. Dener Maia 

sexta-feira, 3 de julho de 2015

SÉRIE: 70 X 7 A MATEMÁTICA DO PERDÃO - MENSAGEM 1



1 - "70 X 7 – SÓ PARA OS FORTES"


INTRODUÇÃO:
1. C. S. Lewis disse que é mais fácil falar sobre perdão do que perdoar. É fácil falar sobre perdão até ter alguém para perdoar. Amar a todos é fácil, o desafio é amar quem nos persegue. 
2. Isso é um fato: decepcionamos as pessoas e as pessoas nos decepcionam. As pessoas são ladrões da nossa alegria. Sofremos mais por causa das pessoas do que pelas circunstâncias adversas. 
3. Vivemos num mundo ferido, doente e cheio de mágoas: entre as nações, entre tribos, entre famílias. Hoje, o divórcio já atinge 50% dos casamentos. O divórcio é fruto da dureza de coração, ou seja, incapacidade de perdoar.
4. O pecado mais presente na igreja é o pecado da mágoa. Quem não perdoa adoece. 

terça-feira, 26 de maio de 2015

SÉRIE - LIBERANDO O FLUIR DO AVIVAMENTO - MENSAGEM 6



06 – PASTORES E MEMBROS DE CURTA TEMPORADA
(pág. 85 a 96) 

"Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros". 
(João 13.34-35)

Recordando:
Na semana passada vimos: Vídeo Transformações – Hemet – Califórnia
1 – ARRANQUE AS RAÍZES DE AMARGURA E ÓDIO
2 – LIBERAR PERDÃO TRAZ CURA E LIBERTAÇÃO
3 – (Padrão 2) – UMA EPIDEMIA A SER ERRADICADA: FOFOCA
4 – APAGANDO O FOGO CONSUMIDOR: A LINGUA - JULGAMENTO PREMATURO - A ARTE DEMONÍACA DA INSINUAÇÃO

Definindo Avivamento (ler juntos)
  • O Espírito Santo realiza uma obra incomum.
  • É um reviver dos crentes. 
  • É um quebrantamento dos cristãos. É um acordar para uma nova visão de vida.
  • Uma vivificação de membros de uma igreja que se acham letárgicos, dormentes, quase moribundos... 

Principais características do avivamento: 
(1) Um extraordinário revigoramento dos membros da igreja e, 
(2) A conversão de multidões que até então estiveram fora da igreja, 

Vídeo Transformações – Hemet – Califórnia (Repetir) 

(continuação)

5 – O TRABALHO DE CADA CRENTE: RESGUARDAR A PAZ
“Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.” (Efésios 4.3)

QUANDO O OUVIR FAZ DE VOCÊ UM CÚMPLICE

REVESTINDO-SE DE CRISTO – DESPINDO-SE DA CARNE (Joel 2.12-13)

Introdução: 
No estudo de hoje vamos estudar sobre um padrão destrutivo, porém tão repetitivo em nossas Igrejas: Pastores e Membros de Curta Temporada. Estas características esboçam o quanto uma Igreja está enferma em seus

segunda-feira, 18 de maio de 2015

SÉRIE - LIBERANDO O FLUIR DO AVIVAMENTO - MENSAGEM 5




05 – VENCENDO O ÓDIO, A AMARGURA E O FALSO PERDÃO
(pág. 53 a 83) 

"Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros". 
(João 13.34-35)

Recordando:
Na semana passada vimos: Vídeo Transformações – Kiambú - Kênia

1 –  PRATICANDO O AMOR E A UNIDADE 
2 – DESCOBRINDO AS ARMAS RELACIONAIS DO INIMIGO
Em 2 Coríntios 12.20 encontramos uma pequena lista: brigas, invejas, manifestações de ira, divisões, calúnias, intrigas, arrogância e desordem.”
3 – PASSOS VITAIS PARA ENCONTRAR DEUS ATRAVÉS DESTA JORNADA
4 – MÃOS LIMPAS, CORAÇÃO PURO
a) Ficar na defensiva. Racionalizar para desculpar seus pecados
Ex. Saul (I Samuel 15.26)
b) Arrependimento, contrição e confissão.
Ex. Davi (II Samuel 12.13-14)
5 – SINCERIDADE – CONDIÇÃO  PARA SER CURADO

Definindo Avivamento (ler juntos)
  • O Espírito Santo realiza uma obra incomum.
  • É um reviver dos crentes. 
  • É um quebrantamento dos cristãos. É um acordar para uma nova visão de vida.
  • Uma vivificação de membros de uma igreja que se acham letárgicos, dormentes, quase moribundos... 
Principais características do avivamento: 
(1) Um extraordinário revigoramento dos membros da igreja e, 
(2) A conversão de multidões que até então estiveram fora da igreja, 


Continuação do Vídeo – Kiambú – Kênia



Introdução:
A nossa jornada rumo ao avivamento nos levará, a partir de agora, a um confronto com o nosso interior, seremos levados à uma análise de como está o nosso coração e nossos olhos serão abertos para ver que muitas atitudes que entristecem o

sexta-feira, 15 de maio de 2015

SÉRIE - LIBERANDO O FLUIR DO AVIVAMENTO - MENSAGEM 4



04 – REMOVENDO AS BARREIRAS
(pág. 29 a 51) 

"Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros". 
(João 13.34-35)

Recordando:
Na semana passada vimos: Vídeo Transformações – Cali – Colômbia

1 – O AVIVAMENTO É VERDADEIRAMENTE POSSÍVEL
2 – COMO DEVE SER UM AVIVAMENTO VERDADEIRO?
2.1 – Relacionamentos que glorifiquem a Deus: O Senhor falou para que nós nos amássemos uns aos outros e não nos “amassemos”.  
2.2 – Explosão de Intimidade e poder de Deus


Definindo Avivamento (ler juntos)
O Espírito Santo realiza uma obra incomum.
É um reviver dos crentes. 
É um quebrantamento dos cristãos. É um acordar para uma nova visão de vida.
Uma vivificação de membros de uma igreja que se acham letárgicos, dormentes, quase moribundos... 

Principais características do avivamento: 
(1) Um extraordinário revigoramento dos membros da igreja e, 
(2) A conversão de multidões que até então estiveram fora da igreja, 
Continuação do Vídeo – Kiambú – Kênia

1 – COMO DEVE SER UM AVIVAMENTO VERDADEIRO?
 Praticando o amor e a unidade 
Nós precisamos lutar pela nossa unidade, promover mais e mais encontros, confraternizações, 
  • Intercâmbio de famílias
  • Amigo Oculto de oração
  • Vigílias de Oração
  • Oração no Monte
  • Projeto “Centésima Ovelha” 
  • Nós precisamos lutar pela nossa unidade, promover mais e mais encontros, confraternizações, etc.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

PASTORAL: BOICOTE AO LIXO TELEVISIVO




“Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas.”
(Filipenses 4:8)
O que você assisti na sua TV? Qual é a programação que você está permitindo entrar na sua casa?

Já há muito tempo a TV e toda mídia tele comunicativa tem sido chamada de “O Quinto Poder”. Os meios de comunicação exercem um papel importante na sociedade, mas também, tem destruído valores, conceitos e influenciado para o mal pessoas de todas as idades.

A grande estratégia daqueles que manipulam as informações é mostrar que o errado, não é tão errado assim. Tudo é uma questão de ‘ponto de vista’.

A cada dia a TV brasileira tem produzido uma enorme quantidade de “lixo televisivo”, algumas emissoras, como a rede Globo, tem se especializado em propagar, defender e estimular tudo aquilo que for contrário aos princípios da palavra de Deus através de suas novelas. O pastor Silas Malafaia, publicou um artigo em que afirma que “a Rede Globo é a maior patrocinadora da imoralidade e do homossexualismo no Brasil.” Referindo-se à nova novela chamada “Babilônia” ele declarou: “Duvido que, nos Estados Unidos, às nove e meia da noite, mostrem na TV cenas de duas mulheres se beijando. Duvido! E não tem nada de puritanismo nisso, porque lá é uma democracia. No Brasil, estão confundindo liberdade com libertinagem”, afirmou Silas Malafaia em conversa com O DIA.

Diversas igrejas em todo Brasil estão fazendo uma campanha de boicote a essa novela e eu também gostaria de lhe aconselhar o mesmo. Escolha aquilo que os seus filhos vão ver, não deixe que as mentes e os corações dos seus sejam manipulados por este lixo eletrônico. O texto que lemos acima nos exorta a selecionarmos o que vamos pensar, e sem assistir essas novelas, tenho certeza que nelas não vamos encontrar nada de bom que a palavra sugere.

Falando nisso, gostaria de compartilhar uma paráfrase feita do Salmo 23. O Salmo 23 passa a ser o Canal 23, e trás as seguintes consequências:

1. O televisor é o meu pastor; meu crescimento espiritual faltará.
2. Ele faz-me deitar nos pastos mundanos para levantar-me vazio das coisas de Deus. Ele toma o tempo que eu devia dar a Deus. Faz-me abandonar meus deveres cristãos, porque preciso assistir meus programas prediletos.
3. Ele renova meu conhecimento sobre as coisas do mundo e não me deixa estudar a Palavra de Deus.
4. Mesmo estando para morrer, continuarei assistindo ao televisor, enquanto ele funcionar, porque ele é o meu mais achegado companheiro; suas músicas e imagens me confortam.
5. Ele me oferece muita distração, trazendo o mundo para dentro de casa a fim de orientar minha família. Ele enche minha cabeça de suas coisas, de modo que meu cálice transborda e estou sempre a falar dos seus programas. Falo tanto, que a Palavra de Deus não tem mais lugar na minha vida, família e casa.
6. Assim sendo, certamente o mau e a miséria me seguirão todos os dias da minha vida, porque o meu televisor me faz contrariar a vontade de Deus.
(Extraído da Apostila “O Lar Cristão” do Pr. Jaime Kemp)

A decisão está em suas mãos, literalmente. Somente você pode tomar a decisão certa. Programas como BBB, Pânico, novelas e certos programas de humor, nada tem a ver conosco, em nada edificam e o resultado será somente destruição das nossas casas e das nossas vidas.

Diga NÃO você também ao lixo televisivo. 

Amém
Pr. Dener Maia

terça-feira, 3 de março de 2015

50 TONS DE CINZA: MULHER OBJETO X MULHER VIRTUOSA



Estamos nos aproximando do Dia Internacional da Mulher (08/03/2015).
Uma data tão importante para a humanidade, um dia para valorizarmos ainda mais as mulheres e refletir na palavra de Deus que traz para nós o perfil e os adjetivos constituintes da Mulher Virtuosa.
Na contra-mão desta intensão, surge um livro e seu respectivo filme que se constituem numa forma sorrateira, dissimulada e vil de desvalorizar a mulher, reduzindo-a a um mero objeto para satisfazer os caprichos e os desejos doentios, violentos e egoístas do personagem principal da trama: 50 TONS DE CINZA.
Com os argumentos de "uma atração irresistível", uma paixão arrebatadora, por estar "desesperadamente atraída por ele", Ana, a mulher em questão, é reduzida a um simples objeto para a realização dos desejos excêntricos, violentos e machistas do personagem C. Grey.
Por trás desta trama que tem vendido milhões em livros e nas bilheterias do cinema, encontramos algumas sórdidas doutrinas que visam rebaixar e reduzir a imagem da mulher a meros objetos sexuais. 

O filme foi lançado no Dia dos Namorados (Valentine’s Day nos EUA: 14 de fevereiro). Os especialistas acreditam que este seja o filme mais bem sucedido financeiramente de todos os tempos—Cinquenta Tons de Cinza. O filme altamente controverso é baseado no livro de mesmo nome, com duas sequências igualmente populares. Os especialistas também consideram esse o pior livro de todos os tempos a entrar para a lista dos mais vendidos do New York Times. Além do tema repugnante, o estilo e a trama pobres fazem do livro uma verdadeira piada ao lado de verdadeiras obras de literatura. Mas os milhões de fãs em todo o mundo, e os milhões de dólares gerados não são piada. 
Como pode um livro que todos consideram horrível se tornar um fenômeno financeiro? É simples: 
demônios da perversão.

A trama é sobre um empresário rico que assedia uma jovem com baixa autoestima. Ela é uma virgem que luta contra os sentimentos de rejeição de seu pai, e que tem necessidade de afeto e romance. Ele a cerca de atenção, presentes luxuosos e dinheiro, e em troca lhe pede que se submeta às suas mais depravadas fantasias sexuais, que incluem escravidão, tortura e violência sadomasoquista indizível. Ela está apaixonada por ele e, por isso, aceita. O livro descreve e exalta cada um desses momentos “picantes” em detalhes, arrastando seus leitores para um tipo de inferno emocional. Depois de tais episódios sexuais, a mulher é deixada sangrando e tão machucada que mal consegue se mexer. Mas ela o “ama”, e no último livro da trilogia, ela se casa com ele.

A PRIMEIRA DOUTRINA de Cinquenta Tons de Cinza: as mulheres devem encarar o abuso e a violência como algo nobre e corajoso. O autor tenta contrabalançar toda essa perversão com esperança e fé, sugerindo que uma jovem pura tem um poder de amar tão grande que é capaz de salvar um homem de seu tormento. Mas qualquer assistente social ou psiquiatra concordaria que esse é um quadro típico de abuso: A mulher ama um homem que é perigoso. Ela tem baixa autoestima. Ele a domina, ameaça e manipula. Ela se sente desejada e importante, e tolera a violência porque acredita que pode “salvá-lo”. Na vida real, muitas dessas histórias acabam em morte. Os boletins de ocorrência são provas disso.

SEGUNDA DOUTRINA: perversão sexual é algo incrível. Cinquenta Tons de Cinza se tornou a nova fórmula de realização no casamento. As pessoas acreditam que precisam experimentar formas cada vez mais excitantes e pervertidas de prazer sexual para serem felizes, e quanto mais se aprofundam nessas experiências, mais os demônios da depravação invadem suas vidas e destroem suas famílias. É uma doutrina que glorifica a excitação sexual sem amor, sem carinho, sem dar, sem Deus—o egoísmo e a dor dão mais prazer. É inacreditável, mas até mesmo os cristãos estão se deixando levar por essa doutrina. 

O diabo é o mestre do abuso físico e sexual, encontrado em todos os níveis da sociedade. Seus efeitos são devastadores: da escravidão infantil na África Oriental ao tráfico humano nos países árabes; da indústria do sexo na Tailândia, Filipinas e América do Sul à moderna e sedutora indústria pornográfica da Califórnia; dos Países Baixos e Reino Unido aos lares onde casos horríveis de violência contra mulheres e crianças acontecem diariamente em todos os lugares, um principado agressivo e demoníaco tem orquestrado toda essa a dor. E agora que o filme Cinquenta Tons de Cinza já está vendendo milhões de bilhetes mesmo antes de sua estreia, esses mesmos demônios estão preparados para invadir as almas de milhões de pessoas.

POR ISSO, SE VOCÊ ESTIVER PENSANDO em ver esse filme, se você gostou do livro, e até mesmo tem permitido que seus filhos adolescentes leiam, lamento por isso. Você está contaminando a sua mente com a sujeira deste mundo e enchendo a mente pura, bem como as emoções de seus filhos com desejos demoníacos que vão ficar com eles por toda a vida, a menos que eles lutem para quebrar essas maldições pela fé. Fora a contribuição que você está dando para patrocinar a indústria mundial de perversão demoníaca. Você está ajudando criminosos a abusar de crianças e de pessoas inocentes em todo o mundo. Você está tornando a vida muito confortável para aqueles que vivem do sofrimento dos outros, graças às suas compras e sua propaganda pessoal ao entrar naquela sala de cinema, tolerando essas mentiras. Por favor, pense de maneira inteligente, e escolha com sabedoria.

Qualquer, porém, que fizer tropeçar a um destes pequeninos que creem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse afogado na profundeza do mar. Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é inevitável que venham escândalos, mas ai do homem pelo qual vem o escândalo! (Mateus 18:6,7)

A Bíblia também nos exorta:
Veja, no texto abaixo, aquilo que deve ocupar nossos pensamentos:
"Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas."




quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

PASTORAL: PREPARANDO-SE PARA O FUTURO


“Vês a um homem perito na sua obra? Perante reis será posto; não entre a plebe.”
(Provérbios 22.29)

É preciso ter uma vida com propósitos e planejada, é necessário mensurar o crescimento e estabelecer metas claras a serem alcançadas nesse crescimento. Por diversas vezes vamos deixando a vida correr de forma solta. Enquanto estudantes nas escolas e faculdades nós crescíamos porque éramos cobrados em nossos testes e provas. Hoje paramos de crescer porque não somos cobrados, se não nos impormos uma determinada cobrança não cresceremos e permaneceremos estagnados por muito tempo. Para continuar crescendo é importante a imposição de regras.

Para saber se você ainda tem algo a conquistar faça a si mesmo a seguinte pergunta:
“Eu poderia estar melhor do que estou hoje? 
Porque não estou?” 
Normalmente quando percebemos que podíamos ser melhores verificamos que durante o processo faltou disciplina.

Para que o processo de desenvolvimento seja contínuo precisamos estar atualizados, a fim de buscarmos o aperfeiçoamento. Nos dias de hoje as coisas estão mudando rapidamente ao nosso redor, se coloramos hoje, por exemplo, uma máquina de datilografia na frente de uma criança, ela muito provavelmente não saberá do que se trata. Da mesma forma, se colocarmos um tablet na frente de um idoso que não se atualizou ele muito provavelmente não saberá tirar o melhor proveito deste aparelho.

O que você está fazendo para melhorar a sua vida pessoal?
Quais são os propósitos e metas que você tem definido para sua vida?
Muitas pessoas não conseguem se desenvolver no processo de crescimento e acabam colocando a culpa em DEUS e dizem: “DEUS não está me ouvindo”. Não é que Ele não está ouvindo, nós é que não nos preparamos adequadamente para vencermos os desafios que Ele mesmo nos deu o subsídio necessário para vencer, a Bíblia declara em 1 Coríntios 10.13 
“Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar”. 

Observe o exemplo, para crescermos espiritualmente DEUS nos deixou as ferramentas como a Palavra, oração e jejum. Cabe a nós utilizarmos essas ferramentas para nos desenvolvermos a nossa vida espiritual, utilizá-las cabe totalmente a nós.

Somente dizermos que temos fé de que tudo irá melhorar não é o suficiente. A fé precisa ser coerente e ser acompanhada de atitudes e capacitações. Na parábola dos talentos vemos que o Senhor deu mais recursos aqueles que eram mais capacitados. Diante disso qual seria nosso saldo hoje? Positivo ou negativo?

Normalmente tomamos atitudes diferentes quando sofremos uma grande perda, diante desta situação reavaliamos nossos hábitos. Não espere uma tragédia, ou maus acontecimentos para reavaliar seus hábitos, se antecipe planejando. "Pois qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir?" Lucas 14.28.

Qual é nossa parte no avanço? Deus tem a dEle bem clara, e nós temos a nossa? JESUS quando foi ressuscitar a Lázaro disse: “tirai a pedra”. Essa era a parte do povo. Descubra qual e a sua parte no processo, se capacite e a desempenhe com excelência, desta forma você estará em constante processo de desenvolvimento.

Que Deus te dê um futuro feliz. Amém!!

Pr. Dener Maia
Pastoral do Domingo 04 de Janeiro de 2015 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...